Buscar
Seja bem-vindo à Editora Revan Já é cadastrado? clique aqui
Minhas Compras 0 itens
Você está em:

A NAÇÃO SE CONCEBE POR CIÊNCIA E ARTE - Três momentos do ensaio de interpretação do Brasil no século XIX

Foto
Passe o mouse para ativar o zoom Indique o produto
  • Compartilhe:
  • Avalie:
Comprar R$ 38,00
ou 3X de R$ 12,67 sem juros
  • 1X de R$ 38,00 sem juros
  • 2X de R$ 19,00 sem juros
  • 3X de R$ 12,67 sem juros

Ficha Técnica

Autor(es): Marcelo Barbosa da Silva
ISBN: 9788571064881
Idioma: Português
Edição: 1ª. Edição
Número de Páginas: 168
Ano de Edição: 2013
Formato: 14 X 21

Sinopse

 Este livro procura mostrar que a formação da ideia de Brasil-nação acompanhou e expressou a formação e o desenvolvimento do país concreto, numa relação que se aproximaria da formulação hegeliana de país para si e país em si. É uma tentativa original e fundamentada de oferecer visão de conjunto do chamado ensaio de interpretação do Brasil durante o século XIX, gênero cujo fiat coincide com o desenvolvimento da ideia de nação, com todo o seu potencial de mobilização cultural e política.

A análise se desdobra a partir de três aspectos: a construção do tema nacional, em Varnhagen; a aquisição de uma linguagem de corte subjetivista, em Joaquim Nabuco; e o relacionamento entre ciência e literatura, em Euclides da Cunha. Para ilustrar as mutações e impasses enfrentados por esse tipo de formato ensaístico, ela realça a opção pela abordagem que abrange as seguintes obras de referência: História Geral do Brasil (1854), de Varnhagen, O Abolicionismo (1883), de Joaquim Nabuco, Os Sertões (1902), de Euclides da Cunha.

A nação se concebe com ciência e arte: Três momentos do ensaio de interpretação do Brasil no Século XIX articula um diálogo entre obras e os autores afastados no tempo, mas ainda inteiramente atuais em suas contribuições estéticas e teóricas. Tudo com vistas a reconstituir o percurso da interpretação do Brasil, principalmente em seu enlace com a chamada questão nacional, finalidade mais ampla do trabalho. Trata-se de texto destinado a transcender os limites do espaço universitário onde teve sua gênese. Especialmente nestes tempos em que a voz das ruas exige – em atos que reúnem multidões – que o país, além de assegurar os espaços de participação democrática e justiça social para seu povo, também seja capaz de construir as condições de exercício da sua independência e soberania.

Sobre o autor: Marcelo Barbosa é advogado, doutor em Literatura Comparada pela Universidade do Estado do Rio de JaneiroUERJ e coordenador-executivo do Instituto Casa Grande. Escreveuem parceria com Kadu Machado – o livro de ensaios Dissonância – Escritos sobre Música e Outros Ruídos Culturais (Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro, 1998) e, organizou a coletânea de palestras Território Li­vre da Democracia – Os Novos debates do Teatro Casa Grande (Jardim Ob­jeto, 2012). Recentemente, em 2013, lançou o livro de ficção Micronovelas (Jardim Objeto).

 

TAMBÉM DISPONÍVEL EM E-BOOK NOS SITES:

http://www.travessa.com.br

http://www.amazon.com

http://www.livrariadoadvogado.com.br

http://livraria.folha.com.br/ebooks/direito

http://livrariacultura.com.br

https://store.kobobooks.com

 

http://www.apple.com/br/ibooks

Leia também

Release Entrevista Uma ensaística de musculatura e fôlego Sumário
Certificações
Formas de pagamento
  • Crédito VISA
  • Crédito MasterCard
  • Web Boleto
  • Elo
  • Diners
  • Discover
  • American Express
Entre em contato
vendas@revan.com.br
(21) 2502-74-95
Copyright ©2017 Editora Revan. Todos os direitos reservados.

Newsletter