Buscar
Seja bem-vindo à Editora Revan Já é cadastrado? clique aqui
Minhas Compras 0 itens
Você está em:

O ESTADO PENAL E A SOCIEDADE DE CONTROLE - O progrma DELEGACIA LEGAL como dispositivo de análise

Foto
Passe o mouse para ativar o zoom Indique o produto
  • Compartilhe:
  • Avalie:
Comprar R$ 33,00
ou 3X de R$ 11,00 sem juros
  • 1X de R$ 33,00 sem juros
  • 2X de R$ 16,50 sem juros
  • 3X de R$ 11,00 sem juros

Ficha Técnica

Autor(es): RAFAEL COELHO RODRIGUES
ISBN: 9788571063983
Idioma: Português
Edição: 1ª. Edição
Número de Páginas: 168
Ano de Edição: 2009
Formato: 14 X 21

Sinopse

A finalidade desta obra é analisar, através do programa Delegacia Legal do governo do estado do Rio de Janeiro, a sociedade de controle e o estado penal. Com recurso a uma pesquisa intervenção, desenvolveu-se uma cartografia das forças que atravessam tal programa e uma problematização da função demandada dos especialistas que o operam.

São especialmente focalizados, entre os especialistas, os psicólogos contratados para a aplicação do programa. Estes, com seus discursos de suposta neutralidade, objetividade e imparcialidade, legitimam a convergência, cada dia mais acentuada, das políticas penais às sociais.

A tendência mundial de redução das políticas sociais do Estado em decorrência do neoliberalismo e sua contrapartida necessária, o aumento vertiginosos do investimento nas políticas de segurança, produzem o que Loïc Wacquant e outros estudiosos de criminologia denominam estado penal. Através deste, mecanismos disciplinares e de controle conduzem à gestão da força de trabalho excedente.

O livro sustenta a visão de que a insegurança pessoal e social encontrada no mundo contemporâneo é alimentada por essa política repressiva de gestão da oferta de mão-de-obra. Daí decorrem a instalação de um estado penal em detrimento de dispêndios na área social, a dominância de subjetividades na política de repressão policial, a ameaça permanente de condenar a população trabalhadora à condição de consumidor falho, de habitante descartável.

Sem problematizar essas questões, a mídia em geral, de forma simples e conveniente, vem associando a insegurança pessoal e social à violência urbana e esta, historicamente, à pobreza. Isso forma o tripé homicida insegurança/pobreza/violência, que dizima parte da população jovem, pobre e negra do estado do Rio de Janeiro nos dias atuais.

Sobre o autor: Rafael Coelho Rodrigues é psicólogo, mestre em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense, doutorando em Psicologia pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente é psicólogo da Casa de Apoio a Criança com Câncer Santa Teresa e coordenador do projeto Florescer do Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Petrópolis - CDDH.

Leia também

SUMÁRIO
Certificações
Formas de pagamento
  • Crédito VISA
  • Crédito MasterCard
  • Web Boleto
  • Elo
  • Diners
  • Discover
  • American Express
Entre em contato
vendas@revan.com.br
(21) 2502-74-95
Copyright ©2017 Editora Revan. Todos os direitos reservados.

Newsletter