Critica marxista 17

Mais informações
Autor:
Diversos (veja mais livros deste autor)
Editora:
Revan(veja mais livros desta editora)

Por: R$ 27,00 Em 5x de: R$ 5,40

Comprar
Consulte aqui o valor do frete e prazo de entrega do produto
Opção de parcelamento via cartão de crédito
  • 1x de R$ 27,00 sem juros
  • 2x de R$ 13,50 sem juros
  • 3x de R$ 9,00 sem juros
  • 4x de R$ 6,75 sem juros
  • 5x de R$ 5,40 sem juros
Avalie:

A partir do número 17, Crítica marxista passa a ser publicada pela editora Revan. É uma revista de difusão e discussão da produção intelectual marxista em sua diversidade, bem como de intervenção no debate e na luta teórica em curso.Na seção Artigos, encontra-se o texto de Armando Boito Jr., "A hegemonia neoliberal no governo Lula", que, por sua vez, sustenta que o neoliberalismo logrou implantar uma nova hegemonia burguesa no Brasil, hegemonia essa de tipo regressiva que vem sendo mantida ativamente pelo governo Lula. Na mesma seção, Ellen Meiksins Wood contesta em "O que é (anti) capitalismo?" a afirmação segundo a qual os movimentos anticapitalistas apenas saberiam contra o que lutam e não a favor do que lutam. O artigo de Domenico Losurdo, "Para uma crítica da categoria de totalitarismo", desmistifica a noção de "totalitarismo", mostrando, notadamente através do progressivo alinhamento de Hanna Arendt com a ideologia anticomunista da Guerra Fria, sua função de cavalo de batalha da reação liberal. Fechando a seção Artigos temos "Marx tardio: notas introdutórias", em que Pedro Leão da Costa Netto examina o último período da produção teórica de Marx; e, ainda, "Esboço para o estudo do ponto de vista da mercadoria na literatura brasileira", de Luiz Roncari.Na seção Comentários, são discutidas algumas obras que tiveram repercussão no debate de ideias nos meios acadêmicos e políticos. Nesta seção encontram-se os textos "Pós-grande indústria: trabalho imaterial e fetichismo – uma crítica a A. Negri e M. Hardt", de Eleutério F. Prado e, ainda, "Para realizar a América - de Richard Rorty e sua recepção no Brasil", de Suze de Oliveira Piza.Retomando o projeto de publicar textos fundamentais do pensamento marxista, encontramos na seção Documento o texto A marca, de F. Engels, até hoje inédito na língua portuguesa. Esse texto foi escrito em 1882 para explicar aos operários alemães a história da propriedade da terra e da desagregação da comunidade camponesa na Alemanha. Quatro resenhas completam a última seção deste número da revista Crítica marxista.

Código de barras:
9770104932002
Dimensões:
2.00cm x 16.00cm x 23.00cm
Edição:
1ª. Edição 2004
Marca:
Revan
Idioma:
Português
ISBN:
9770104932002
ISBN13:
9770104932002
Número de páginas:
184
Peso:
300 gramas
Encadernação:
BROCHURA

Sobre os autores

  • Nome do Autor DIVERSOS